Menu Busca
Blogs

Blogs

  • A crise de governança e a revolução do conhecimento

    Foi-se o tempo onde Rockfeller era o cara mais rico do mundo e o que ele falava era um fato. O século onde as maiores empresas do mundo eram empresas de petróleo acabou. Pela primeira vez na história da humanidade as quatro maiores empresas do mundo são empresas que não "fabricam" nenhum produto.

  • Como lidar com a ansiedade trazida pelo excesso de informações?

    Vivemos cada vez mais conectados. Recebemos e acessamos informações 24h por dia, 365 dias por ano. Em plena sociedade do conhecimento, o acesso e o processamento da informação são absolutamente imprescindíveis para se viver no século XXI.


  • O futuro está escrito nas estrelas?

    Esta semana a carta aberta aos brasileiros do escritor americano Mark Manson está provocando uma polêmica saudável: afinal estamos nesta situação por culpa nossa ou de outros?

  • Para compreender a nova economia

    Muita gente ainda duvida que estamos vivendo numa nova economia. E como não a compreendem preferem negá-la. Mas os dados estão aí para mostrar que estamos vivendo numa nova era: a era do conhecimento.

  • É carnaval! Tempo de inovação...

    Tenho uma certa dificuldade em lidar com datas onde um determinado sentimento deve prevalecer. O carnaval é uma delas. Nem sempre estamos felizes, mas é carnaval! Vamos festejar!

  • A crise de governança e a revolução do conhecimento - convite para palestra gratuita

    Os orientais já nos ensinaram que é nos momentos de crise que aparecem as grandes oportunidades. É com este espírito que estamos lançando a 28a turma do MBKM (Master em Business and Knowledge Management) no Rio de Janeiro.

  • Inovação: um passo adiante e dois atrás?

    O conhecimento é hoje o principal fator de produção. Segundo o Institute for the Future, na década de 90 cerca de 30% das exportações dos Estados Unidos (EUA) estavam relacionadas ao conhecimento enquanto os 70% restantes vinham dos outros fatores (terra, capital, trabalho e matéria prima).

  • A felicidade se aprende?

    Estudei a minha vida inteira no Colégio São Vicente de Paulo, um colégio católico no Rio de Janeiro. Tive a sorte de ter um professor de religião bem atípico, o Padre Dario, com quem tive várias discussões depois da aula, normalmente sobre coisas que eu não concordava sobre o que ele tinha nos ensinado.

  • Os incomodados é que mudam

    Em 2003 resolvi passar o Carnaval em Tiradentes-MG. A ideia era curtir com calma um carnaval de rua numa cidade que é linda. Foi o caos.

  • MIND THE GAP

    Quem já andou no metrô de Londres sabe que mind the gap é uma recomendação quase obsessiva da TFL (Transport for London, empresa que faz a gestão da mobilidade da cidade). A expressão que significa “cuidado com o vão” alerta para o risco do passageiro de introduzir o pé no vão que existe entre a plataforma e o vagão do trem. 

  • Em 2016, crie!

    Meu avô sempre me contava a história do prefeito que resolveu fazer uma festa, um ano depois de eleito. No alto do coreto da pracinha, diante da multidão reunida, o alcaide soltou o verbo: "Há um ano, quando assumi, esta prefeitura estava à beira do precipício. De lá pra cá, demos um passo adiante"...

  • Os banqueiros anarquistas

    Pelo preço de tabela, publicado em seu site, o Bradesco cobra de seus clientes R$ 7,90 por doc. Tive um aluno, que trabalhou na central de dados do Bradesco em São Paulo, para quem pedi que fizesse um levantamento dos custos anuais de operação desta central e que dividisse este valor pelo número de docs processados anualmente pela central de dados.

  • Não é pelas 48h!

    A decisão da juíza Sandra Regina Nostres Marques, atendendo um pedido do Ministério Público de São Paulo, de suspender o funcionamento do Whatsapp precisa ter uma resposta firme da sociedade.

  • IDH: o Brasil está perdendo o bonde da história

    Os jornais deram ampla divulgação a divulgação do Índice de Desenvolvimento Humano de 2014. O IDH é medido a partir de quatro indicadores: esperança de vida ao nascer; expectativa de anos de estudo; média de anos de estudo da população; e renda nacional bruta per capita (toda a renda do país dividida pelo número total da população).

  • A alegria é a prova dos nove...

    Quando eu era criança adorava jogar futebol, bola de gude, xadrez e futebol de botão. Sou eternamente grato ao futebol porque ele me impediu de sofrer bullying na escola. Eu era um ótimo aluno e muito tímido, um caso clássico do que se chamava na época um aluno CDF.

  • A confiança e as unhas

    De forma simples, confiança significa ter certeza de que a pessoa não esconde nada e é sincera. O oposto da confiança – a desconfiança – é a suspeita sobre sua sinceridade. 

  • Em busca da identidade perdida

    Tenho lido, visto e ouvido muita coisa ultimamente dentro de uma busca de entender o processo de construção de nossa identidade, seja como pessoa seja como país. O vídeo do Fernando Meireles, que reproduzo aqui, é um exemplo disto.

  • Em busca do paraíso perdido

    Li um texto do Jurandir Freire Costa e um outro de Flavio Gikovate e fiquei pensando... Meu trabalho é refletir sobre redes, complexidade, inovação e tecnologia; falar de como isto está mudando o mundo e nossas vidas... 

  • Como fazemos nossas escolhas?

    Volta e meia nos deparamos com situações onde somos chamados a nos posicionar. Qual o caminho que devemos pegar numa estrada? Em quem devemos votar? O que devemos fazer numa determinada situação? 


  • Empreendedores e inovadores, correi! Está acabando o prazo para participar do Prêmio PROTESTE inovação

    Alguma ideia para economizar energia e água na sua casa e na dos seus vizinhos? 

  • Na crise, CRIE!

    A verdadeira dimensão da crise brasileira está hoje cada vez mais clara para todos. Apenas alguns fanáticos que fazem do PT sua religião pensam que a crise é uma "invenção da mídia golpista".