Menu Busca
Destaques

Destaques

CRIE INDICA

Nova exposição no Laboratório de Atividades do Amanhã explora os rastros digitais que criamos sem perceber

Marcos Cavalcanti, coordenador do CRIE e Luciana Sodré, ODI Rio são colaboradores da nova exposição do Laboratório de Atividades do Amanhã - Museu do Amanhã que explora os rastros digitais que criamos no dia a dia sem perceber. A exposição teve seu início na manhã de sexta-feira e ficará no ar até o dia 20 de julho ( horários: ter - dom 10h-18h).

Dados representam a nova e principal matéria-prima da sociedade contemporânea nesta Era da Informação. Em grandes volumes, são capazes de transmitir uma mensagem ou gerar informações para se criar novos conhecimentos. Porém, esses dados são como rastros, com informações sobre o que fazemos, compramos, queremos ou gostamos. Esses dados são captados e utilizados, muitas vezes sem percebermos.

Diante disso, o Laboratório de Atividades do Amanhã (LAA), dedicado à inovação e à experimentação, apresenta a exposição interativa CAPTE-ME: nenhuma presença será ignorada, de 6 de maio a 20 de julho, no Museu do Amanhã. O conteúdo inclui vídeos, dados captados dos visitantes por sensores, gráficos produzidos em tempo real e muita interação com o público.

“A mostra Capte-me trata da importância dos dados na Era da Informação. Na Era Industrial não havia muitas referências para melhorar as coisas. Hoje temos dados emergindo de variadas fontes: do celular, dos locais por onde passamos, do computador onde acessamos a internet. Saber como são gerados e entender como utilizar estes dados pode impactar diretamente nossas vidas; e vamos estimular que os visitantes pensem a respeito”, explica Marcela Sabino, diretora do LAA e curadora da exposição. “Dados abertos à livre visualização, transparência, colaboração e compartilhamento são a base para uma sociedade mais justa e sustentável. A partir deles, mudamos atitudes, resolvemos problemas, e criamos novas oportunidades ”, afirma, destacando ainda que o aprimoramento da sociedade faz parte do conceito de existência do Museu do Amanhã.

CAPTE-ME: nenhuma presença será ignorada apresentará ao público a ideia de que produzimos rastros digitais e que os dados produzidos pela nossa interferência são utilizados na construção de novos conhecimentos.

Esses conceitos serão introduzidos por meio de ambientes lúdicos e exploratórios, onde os visitantes poderão interagir com projeções, sons e gráficos que mostrarão dados recolhidos em tempo real, revelando como os sensores captam a presença do público no Laboratório. Junto a isso, textos e vídeos de especialistas abordarão temas como "O que é dado, informação e conhecimento", "Internet de Todas as Coisas" e "Big Data"; e tablets exibirão visualizações geradas pelo fluxo de pessoas, no mundo. 

FICHA TÉCNICA
Conceituação, Criação e Expografia: Laboratório de Atividades do Amanhã
Direção: Marcela Sabino
Artistas: Alberto Harres, Allan Melo, Antônio Pack, Caio Chacal, Jonathan Harris, Matheus Mendes
Cenotécnica e Montagem: Alexei Pinheiro e Natália Costa - Infinitamente
Design Gráfico: André Lima e Luisa Borja - Tuut
Conteúdo: Eduardo Carvalho, Emanuel Alencar, Leonardo Menezes
Colaboradores:Diogo Rezende e Isabel Seixas - Estúdio M’Baraká
André Anastácio e Marlus Araújo - Biônicos
Hélio Lopes e Simone Barbosa - PUC-RJ
Karin Breitman - EMC
Marcos Cavalcanti – Crie/UFRJ
Luciana Sodré – ODI Rio
Realização:Laboratório de Atividades do Amanhã 
Museu do Amanhã
Comunicação Museu do Amanhã
21. 99534-7652 / imprensa@museudoamanha.org.br